Livro de Ponto

...Soma e Segue...

terça-feira, 28 de setembro de 2010

My new baby

Já aqui está, right here next to me! É linda! Estou ansiosa por poder enche-la de livros, cadernos, testes, fichas, lápis de cor...enfim! Enche-la de trabalho! Essa espécie rara que parece estar em vias de extinção no planeta Terra, mas que me faz sentir tão bem, tão orgulhosa e completa!
Sinto saudades de uma sala de aula, do toque das campainhas, do barulho dos recreios, das queixinhas dos miúdos, do pó do giz...

O trabalho não é afinal um direito instituido no artigo 23.º da Declaração Internacional dos Direitos Humanos?

5 comentários:

SandraB disse...

a mulher das Leis diz "SIM, É".. Assim como está sagrado na Constituição da República Portuguesa, no art.º n.º47º que:

"1. Todos têm o direito de escolher livremente a profissão ou o género de trabalho, salvas as restrições legais impostas pelo interesse colectivo ou inerentes à sua própria capacidade.

2. Todos os cidadãos têm o direito de acesso à função pública, em condições de igualdade e liberdade, em regra por via de concurso."

Contudo, parece que cá em Portugal temos mais direito, à semelhança de um famigerado filme do excelente realizador Tim Burton, da "Procura da Profissão do Nunca"..

Fazer o quÊ?

Feliz aos Trinta disse...

Isto é fácil, na verdade os concursos da função publica não são nada para os amigos...não...é tudo muito transparente e baseado nas competencias profissionais de cada um!! hum hum...e é por isso que chegas a determinados postos e, alem de mal atendida, ainda levas com mau humor... --'

patricia disse...

Procuramos, passamos horas a ver os DR, todos os sites na net, concorresse, estudasse, vai-se as provas de conhecimentos e depois quando saem as classificações, enesplicalvelmente, no meio de 40 ou 50 candidatas(os), apenas 3 ou 4 conseguem passar...
E nós alimentamos falsas esperanças....

Nanaúuu disse...

enfim... ha outro artigo na CRP que diz que a todos os cidadãos deve ser garantida a igualdade de acesso ao emprego.. Mas cm sabem, há pessoas mais iguais que outras...

lili disse...

viva o FACTOR C
só tenho isto a dizer
triste mas verdade