Livro de Ponto

...Soma e Segue...

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Insónias


Eu cá não sou de baixar os braços. Luto diariamente para manter as coisas que, com algum esforço, fui conseguindo e orgulho-me muito disso.
Sempre ajudei os meus pais no negócio deles, conforme podia: carreguei máquinas, ajudei a montar antenas, arrumei peças…

Cheguei a fazer aproximadamente trezentos quilómetros diários para dar quinze horas semanais de AECs…e fazia-o feliz, pois, embora não 100% como queria, pelo menos estava ligada à minha área. Era a teacher e ainda hoje, os alunos com quem mantenho contacto, é assim que me tratam.

Já me levantei às 5h30 da manhã para distribuir cartas – giro 001 no CDP da minha vila; mais tarde, com horário repartido, fiz distribuição e expedição de registos no RV008…e foram umas férias felizes. Era carteira, divertia-me e gostava mesmo daquilo. O colete era desenhado pela Ana Salazar (que provavelmente será a única peça da estilista que colocarei no pêlo).

No ano lectivo seguinte, fui convidada a coordenadora das AECs de Inglês de um concelho onde o meu trabalho havia sido reconhecido. Fi-lo com todo o empenho e dedicação e ainda hoje recebo elogios por tal. No mesmo ano, conciliei coordenação, Apoio Sócio-Educativo diurno e Língua Portuguesa para Estrangeiros noturno. Era feliz e sentia-me cada vez mais realizada.

Seguiu-se o ano de ouro! Uma colocação, numa escola! Uma turma só para mim, os meus alunos, a minha sala, o livro de ponto, “a senhora professora”! Era a concretização de um sonho de anos. Na altura, entre colegas, aguardávamos impacientes o toque das 10h30 para ir tomar um café, jogar conversa fora…agora, pelas 10h30 também saio, cheia de farinha, de uma padaria onde faço limpezas…
A vida nem sempre nos sorri. Hoje foi um dia triste.


5 comentários:

Tixa disse...

A vida prega muitas partidas, mas nunca podemos cruzar os braços e eu admiro-te tanto porque eu assisti a tua luta durante estes anos todos e acredito muito mesmo, que vais ter muito sucesso mesmo ( e não o digo por "dá cá aquela palha" como se diz) mas sim porque sinto e sei que tens imenso de ti para dar.
Nunca ,mas nunca cruzes os braços, um dia vais olhar para traz e vais orgulhar-te ainda mais de ti pelo percurso todo que vais fazer :). E pronto e isto que eu penso do fundo do meu coração que gosta imenso de ti :')

Feliz aos Trinta disse...

Primeiro que mais: também gosto muito de ti. Segundo: Obrigada pela força. Terceiro. A minhas forças às vezes falham-me, mas no dia seguinte levanto-me sempre*

tiago disse...

A Tixa disse quase tudo e como já sabes a reacção que tive...
Gosto principalmente da tua frase" as minhas forças às vezes falham-me mas no dia seguinte levanto-me sempre", diz tudo em relação à tua pessoa

Liliana disse...

Também não trabalho na minha área, linda, mas uma coisa que tenho vindo a aprender é a dar valor a todas as profissões, e de certeza que tb farás o mesmo! E daqui qa um tempo (pouco) quando as coisas te sorrirem e vires alguém que esteja na situação em que estás vais compreender e dar valor a essa pessoa e seu trabalho!

Não desistas! A vida teima em pregar-nos partidas, mas nós somos mais teimosa que ela!!! Ai se somos!

Beijocas

Feliz aos Trinta disse...

Obrigada Liliana...hoje enquanto ouvia a nova musica dos Deolinda só me apetecia virar isto ao cotrário...acho que mereciamos mais, muito mais... :') Mas obrigada pelo carinho*