Livro de Ponto

...Soma e Segue...

domingo, 8 de maio de 2011

Abrindo os olhos

Comecei a acompanhar um novo aluno. Nada de novo até aqui. À parte de ele ser praticamente invisual. Quando me proposeram dar-lhe "aulas", tive medo - pensei apenas em mim: que seria difícil, que não estaria preparada, que não teria materiais adequados à criança...enfim. Que não conseguia brilhar.

Ontem estive, pela primeira vez, a trabalhar com ele. Possui o equipamento necessário e toda a força e coragem que eu nunca antes tinha visto num aluno...fiquei boquiaberta. Que vergonha a minha! É um aluno inteligentíssimo, dedicado, que capta com total facilidade e que se "nega" a ajuda desnecessária: não, não! Eu faço! Eu sou capaz!

Sei que vou aprender mais eu com ele de que o contrário.
Saí de lá a pensar: como sou injusta e ingrata com a vida! - chego mesmo a tocar a estupidez! O miudo mal vê! Nunca poderá conduzir (que é algo que eu adoro)...mas é feliz! Pega no que tem e brilha! E nós com tanto que temos...por vezes nem um raio de luz emitimos.


3 comentários:

tiago disse...

Como sempre nós julgamos antes de conhecer...é próprio de nós. As pessoas que têm menos capacidades têm uma maneira de estar diferente, são maios fortes, têm atitudes que nos deixam de boca aberta pelo lado bom

Feliz disse...

Podes crer amigo...podes crer! Estou muito contente!

LILIana disse...

é isso mesmo que penso "como sou injusta e ingrata com a vida"
uma estúpida mesmo quando as vezes me lamento por isto ou por aculoto ....