Livro de Ponto

...Soma e Segue...

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Gratidão



Há quanto tempo não ouvem falar desta palavra? Não ouvem alguém dizer que está grato por isto, por aquilo, que sente gratidão por esta ou aquela pessoa? 
As pessoas não o sentem e ninguém faz nada para que elas o sintam. Algumas porque são insensíveis aos ponto de se preocupar com os outros, outras porque não são sensíveis ao ponto de o reconhecer. 

Houve um grande acidente automóvel perto de minha casa - como regressava das explicações, parei para tentar prestar auxílio. Existiam três irmãos envolvidos - uma bebé com cerca de dois anos, um outro com onze e o mais velho de talvez catorze. Estavam com os avós. Um acidente é sempre...um cenário ATEMORIZANTE. As pessoas fazem demasiadas perguntas e ajudam muito pouco. Ofereci-me para segurar a bebé e ofereci a minha casa para acolher as crianças - retirá-las daquele cenário horrendo. A avó aceitou. 

Em casa, não fizemos nada de transcendente! Um copo de leite, umas bolachas, televisão no Panda e brincadeira com o Lab. 

Pois bem. talvez tenha passado um mês do sinistro...e ontem a mãe das crianças dirigiu-se a nossa casa para agradecer o que havíamos feito pelas crianças. (Eu não estava presente - mas sim minha irmã e mamã) Acrescentou que a cadela deles havia tido crias e eles tinham ficado com um, cujo nome fora escolhido pela bebé, em concordância com os irmãos. É o nome do meu Lab. E...eu tenho a certeza que não se arrependerão!

Quando ontem a minha mãe me contou...fiquei comovida! Não esperávamos nada, absolutamente nada! Fiz o que há muitos anos (igualmente num acidente) fizeram comigo e minha irmã - ajudámos o próximo. 

5 comentários:

Andreia disse...

esse coração enorme que tu tens!! :)

tiago disse...

é o que todos nos deviamos fazer e por vezes nao o fazemos...
mais uma vez a demonstrares a pessoa magnifica que tu es....

Feliz disse...

:D origada! ;) faz pandant comigo! ;)

Monóloga disse...

Arrepiei-me e vieram-me as lágrimas aos olhos!...
Essa acção realmente demonstra muito da pessoa que és... :)

Feliz disse...

Tento ser - apesar de ter tido uma péssima experiência na catequese, fui educada com bons valores! :D