Livro de Ponto

...Soma e Segue...

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Hoje uma amiga dizia-me que não conseguia esquecer um amor. Que era como se estivesse enraizado. Com calma tentei fazê-la ver que para extrair raízes, temos primeiro de humedecer a terra. Aguardar. e retirar a raiz com gentileza. Se a puxarmos com a terra seca, no máximo conseguimos parti-la à superfície. A raiz fica lá e, mais cedo ou mais tarde, voltará a desenvolver-se para o exterior. Claro que podemos sempre esgravatar na terra e retirar cada ramificação...mas isso, além de demorado, é muito doloroso. A terra ficará com um aspecto horrível e dificilmente voltará a ser fértil.

2 comentários:

Paulo Nunes disse...

O meu 1º "amor" foi na 3ª classe. uma loira linda linda, que após abrir a pestana.. reparei que tinha o nariz empinado gostava de mandar nos rapazes e tratava-os mal. :) depois foi no 7º ano.... uma mais a sério.. e por aí!enfim... nada que me afecte! só ganhei experiencia o que me valeu muito nos anos seguintes :)

Feliz disse...

Ui! Primeiro amor muito precoce! :P

O meu primeiro amor está resolvido...sem dúvida!

Do segundo ainda nada consta! Ainda não há registos!

Mas creio que quando a nossa consciência está em paz, nada quebra essa tranquilidade! ;)