Livro de Ponto

...Soma e Segue...

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Conduzir Durante Muitas Horas...

...Não faz mal só ao corpo, mas também à alma.

Não causaria espanto a ninguém dizer que estou farta, fartinha de conduzir. O meu rabo já parece um cubo de madeira! As minhas costas estão feitas num oito, muito redondinho. E agora começa a cabeça a dar sinais de loucura!

Vá, estou a ser exagerada (só na parte da cabeça). No caminho de regresso a casa, depois das aulas de mestrado, dei comigo a pensar que, se calhar, sou uma pessoa fria. Como anteriormente tinha feito uma chamada, onde tentava convencer alguém que há mais vida para além do namoro, vim o restante caminho a circundar pensamentos.

Não sou contra as pessoas que seguem a sua cara metade para onde quer que ela vá. Não sou. Mas daí a abdicar do que se gosta (família, amigos, lar, profissão) em prol de um amor...acho, (e posso vir a pagar por estas palavras) que não era capaz de o fazer. Mudar a minha vida (por completo) para estar perto do amor só me iria tornar uma frustrada. E aí duvido que conseguisse estar feliz, quanto mais fazer alguém feliz.
Será que sou egoísta? Será que penso assim por não sentir o verdadeiro fogo do amor? Ou...será que a vida me ensinou que, antes de mais, primeiro estamos nós e os nossos sonhos (pelos quais lutámos) e depois vem o "resto"? Não sei. De facto não sei mesmo.
Custa me muito estar longe de casa, dos amigos, do meu cachorro - nunca o neguei. Pensei e até cheguei a dizer que, se ficasse colocada longe, não aceitaria o trabalho. Mas a verdade...é que chegado ao momento exato de fazer a escolha, opto sempre pelo que foi a minha conquista (e continua a ser) de anos de estudo, dinheiro investido e, a alegria, a satisfação que é ter uma turma, ouvir chamar "professora", saber que, de algum modo, vou marcar aquelas crianças - tendo na mão o poder de as tornar cidadãs melhores! Isto é muito mais que dinheiro, muito mais que conforto...isto é amor! Isto faz-me bem, deixa-me feliz e permite que esteja e faça felizes aqueles com quem convivo!...(ainda que seja, por vezes, escassas horas ao fim de semana)


12 comentários:

Paulo Nunes disse...

Ui... tocaste aí num ponto sensivel. Como não te conheco bem, não fiquei supreendido quando disseste que não seguias o teu amor pondo em causa a tua felicidade pessoal. Na minha opinião estás a mostrar o teu lado egoista, pois um amor é algo que deve ser mantido e de se lutar por ele. isto não significa que tenhas de ir todos os dias ou todos os fds atrás dele...ou vice versa. Na minha opinião...nem deves começar uma relação assim pois vais-te dar mal. Ou ambos aceitam a distância um do outro que invariavelmente acabará por acabar a relação, ou começar um namoro para depois andarem às turras por não se verem...é bem pior. Ninguem é obrigado a ficar com alguem, mas não podemos dar falsas expectativas e devemos falar sempre a verdade com o outro sobre este tema que é bastante polémico. Assim, mais tarde não poderá reclamar que não foi avisado/a :)
As melhoras para as costas!

tiago disse...

Hoje em dia, acho que cada vez mais as pessoas têm de estar preparadas para estar separadas, ainda para mais os professores.
Eu acho que não é bem seres egoista. Como te vês numa situação em nada estavel, hoje estas num sitio, amanhã já podes estar a kms, estás a proteger a tua cara metade a não abdicar do seu trabalho que se calhar é estavel, certo.
Para se tomar uma posição de, eu vou contigo e depois procuro trabalho, na minha opinião pelo menos um dos dois já tem de ter trabalho, vida acente, já ter um calo na relação, um suporte, para terem autononia

Feliz disse...

Humm, talvez não tenhas entendido o que quis dizer. O que eu acho é que viver exclusivamente para alguém...não é (do meu ponto de vista) a melhor forma de viver. Ou seja: sou contra a anulação. Era aí que eu queria chegar. (Reitero que não sei se algum dia pagarei por estas palavras!)
Em relação às relações à distância...também não comungo do teu ponto de vista. Eu acho que podem funcionar e até muito bem! Pois, na minha forma de ver as coisas, "não importa a quantidade de tempo que estás com a pessoa que amas, mas a qualidade do tempo que passas com ela". Não Paulo, não sou egoísta - posso der dado uma nuance disso no post, mas não sou, de todo ;)

Paulo Nunes disse...

haha acho que tb não entendeste o que quis dizer :))))
O ser egoista, todos somos... mas não em tudo :)
Acredita no que digo... a probabilidade de uma relação funcionar à distancia é tão baixa que é preciso ter muita sorte. Eu até acredito que da tua parte funcione e consigas... mas e da outra? O problema é sempre uma parte que acaba por se fartar de estar tão longe. Ao principio tudo corre bem.. mas com o passar do tempo... as coisas vão piorando.. e conheco tantos casos assim. Agora se conseguires arranjar uma pessoa que pense e haja da mesma forma que tu.. então poderá obviamente funcionar. mas cuidado...deves conhecer muito bem o teu parceiro... porque distância pode implicar umas facadinhas.... e acredita no que te digo. nem imaginas os casos que conheco.
Mas não te assustes.. é que eu adoro falar sobre estes assuntos.. ficava aqui o dia todo :))
Beijokas!

Feliz disse...

Eu sei, infelizmente, e cnheço muitos casos de facadinhas...com os quais não concordo, de todo. Hoje em dia, e tendo em conta que Portugal é um país pequeno, só se está longe (muito longe) se de facto não houver um mutuo ajustamento! Ora, repito o que disse: de que me vale estar perto se, por exemplo trabalhar por turnos e não vir o meu parceiro?!? Irá dar ao mesmo! E igualmente, as facadas repetir-se-ão!;)

tiago disse...

numa relação à distancia tanto pode correr mal como bem. As duas partes têm é que perceber e aceitar a relação dessa maneira. Ao aceitarem têm de perceber bem a relação que vão ter. No teu caso, como conheço-te e de+pois do que passaram acho que a vossa relação pode sair mais fortalecida. Sentem a falta um do outro e isso leva a lutar para estarem juntos. Acho que ainda tras mais força à relação. Também ao partirem para esta relação sabem já de antemão que pode haver um afastamento...
Bicadas...acho que é muito mau quando acontece. Não devia acontecer porque já sabemos que vai haver distancia. Ou se entra numa relação em que sabemos que vai haver distancia ou então nem vale a pena começar. Traição é algo muito baixo. É mais facil conversar

Feliz disse...

Confere Tiago. Quando não se gosta ou se tem duvidas, "have a break"!

tiago disse...

Como é ficar colocada longe? Dizes no post que se um dia ficasses colocada longe não aceitarias....passado um mês como é estar lá em baixo, ter uma turma, etc etc

tiago disse...

Estes sentimentos que expressas no post, acho que também tem haver com o facto de não te sentires completamente realizada, sentires falta de exercer a profissão que adoras, que escolheste para a tua vida. É algo que tens necessidade de fazer para te sentires realizada contigo mesma. Por isso mesmo é que nunca deixaste de lutar por algo que adoras muito

Feliz disse...

Hummm ficar longe é...perceberes que há sempre alguem ainda mais longe que tu e que, apesar de tudo dá a volta. Então eu tb consigo dar! ;)

Mas a verdade é que chorei muito. Sempre que dizia a alguem que ia para loulé...era uma coradeira...

Agora tenho tentado nao pensar nisso. A semana passa rapido e pronto, levo assim os dias, meio anestesiada!

A Desarrumadinha disse...

para estes problemas REAIS o Arrumadinho não tem teorias...

Feliz disse...

Temos de lhe propor uma solução! Hahaha! Por acaso acho que ele tem uma visão muito prátia e real dos assuntos de que fala! ;)