Livro de Ponto

...Soma e Segue...

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Sim! Já passamos as trinta mil visitas! Tão bom! Obrigada a todos!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Casamento: Perguntinha I

Já li por aí que blogs finos não lançam questões! Mas como tenho pouco de fina, resolvo lançar uma questão, até porque estou a ter "sérios" problemas com isso.

- com quem viram o vosso vestido de noiva?
- fizeram questão / obrigatoriedade de o comprar perto?
- como foram os palpites dados ao redor de todo o processo? (vulgo escolha / aquisição do vestido)

No fundo, quero saber a quê que é suposto dar ouvidos e a quê que devo fazer ouvidos de mercador.

Gracias!

Quando as pessoas falam do que não sabem...

Entristece-me que falem da minha vida pessoal. Mais ainda que falem acerca do que não sabem e, num nível superior, cheguem mesmo a inventar...a juntar a tudo isto, vir de "dentro", dos que vos são próximos.
Sempre ouvi dizer que a maldade está nos olhos de quem a vê, mas achei que se tratava apenas de um ditado, de uma frase feita, sem fundamento, ou inadequada aos dias presentes. Venho a verificar que não, que não é um mero ditado, que tem, sim senhor, fundamento e que inevitavelmente nos conduz à separação afetiva, ainda que relutante, daqueles em quem depositamos total confiança, carinho, admiração...
É a vida.
E é aos vinte e sete que o mundo ganha, um novo tom, mais acinzentado, a juntar a todos os outros adquiridos neste percurso...

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Casamento: Vestido de Noiva I

Ontem foi a primeira vez que fui ver vestidos. Aproveitei que a minha irmã veio passar uns dias comigo e fomos, como turistas, visitar as duas unicas lojas de vestidos que conheço aqui na zona.
Fomos na descontra, nem poderia ser de outra forma, pois a intenção era ficar com uma ideia e se possível, provar alguns modelitos.
O se possível foi totalmente impossível na primeira loja. A senhora que nos atendeu começou por dizer que era muito cedo - que quaisquer três meses antes seriam suficientes. Ficamos a olhar uma para a outra, mas ainda assim insistimos para ver alguns exemplares. Foi-nos permitido ver o catálogo. "Mas não tem nenhum que nos possa mostrar?" Insistimos. Com esforço, lá nos mostrou três. Nada que me alegrasse a vista, nem tão pouco o coração. Exprimentar foi questão não colocada.
Saímos frustradas.
Em frente havia uma outra loja. Mas desta vez decidimos não dizer a verdade. Acordámos que, afinal, o casório é já daqui a quatro meses.
A vendedora foi extremamente simpática. Avisou-nos desde logo que infelizmente tinha de fechar a horas, mas que no entanto mostraria o mais que pudesse. Perguntou-me acerca das "ideias" que tinha. E eu disse-lhe. Por sorte, ela tinha mesmo "à mão" um dos vestidos que eu queria (mesmo) exprimentar.
E exprimentei.
Não sei se têm ideia de como é. Mas o provador é enorme! Com um espelho enorme! E um sofa! Despi-me e enfiei a "armação". Depois fui auxiliada para vesti-lO. Não tremi, nem estava ansiosa, mas sim calma e confiante.
É mesmo isto que eu queria! - foi o que me saiu.
A minha irmã concordou que sim, que efetivamente me ficava bem, apesar de largo (aquele modelo é apenas de "prova").
Foi tudo muito rápido, muito fugaz!
O vestido ficou reservado. Exprimentarei, novamente, na segunda feira, onde, para ser uma noiva mais "normal" tentarei outros modelos. Mas, acho mesmo que a escolha está feita. Assim, num ápice!

Não, nao é este! ;)

Estou muito feliz, apesar de uma ou outra disilusão pelo caminho. Mas vou tentar abstrair-me, viver o momento e tentar rodear-me das pessoas que (creio ser) boas.
A meio da prova contei à moça que nos atendeu a verdade. Disse-lhe que será só para 2013 e expliquei a razão pela qual menti. Ela compreendeu, felizmente. Gostei muitíssimo do profissionalismo!

sábado, 19 de maio de 2012

Porque já chateia...

pequenasdecisoes.blogspot.com
Já cansa andar com as malas às costas e pedir albergue aqui e acolá.
A pagar despesas e mais despesas.
Não ter (grande) autonomia financeira.
Ser incapaz de fazer "aquelas" extravagâncias.
Sentir saudades dos que estão longe e não as conseguir colmatar, sem a ajuda do telefone.
Ver como são mal ocupados os lugares invejados.

Chegar a casa (emprestada) e pensar em tudo isso.


sexta-feira, 18 de maio de 2012

Villa Italia

O meu cunhado adora o local onde trabalha.
Não o censuro, mas por vezes custa-me a acreditar como é possível alguém estar longe de casa (família chegada) e viver tranquilamente e feliz.
Eu não sou assim. Por mais que goste do local onde trabalho, preciso de ter os que amo bem próximos (fisicamente).
Hoje, antes de regressar a casa deles, tive de ir buscar a chave (que para variar não sabia onde se havia metido, sim, que isto de se ter três habitações: trabalho, fim de semana e ferias - não é para qualquer um! - só mesmo para professores...) ao hotel onde ele trabalha.
Já tive a oportunidade de usufruir de uma visita guiada, na companhia das minhas amigas. Sem dúvida que o achámos fascinante! Mas hoje, ao entrar com o meu piqueno ZE lá dentro, apercebi-me (ainda mais) da paixão que segura o meu mano a esta casa: é qualquer coisa de...luxuoso. A palavra não é bem esta...
Entrar, dar logo de caras com um série um, percorrer o parque ao ar livre e contornar a rotunda para regressar...cruzar-me à saída com um Maserati...Aqui respira-se dinheiro gente. E é tão estranho, pois eu sinto que o meu ordenado cada vez é menor ante as despesas que tenho e os mimos que me tenho privado de fazer. Andar a trocar dinheiro por trabalho é triste...e saber que há quem dispense quinhentos euros de gorjeta...faz-me acreditar que, quem sabe, não aos trinta, mas aos oitenta, posso ser assim!*



* Antes que chovam comentários moralistas, deixo já a ressalva que, todos os dias, agradeço aquilo que tenho e que com esforço adquiri. Apesar de longe, tenho uma família excepcional, bons amigos e colegas, saúde (fundamental) e trabalho - que embora longe, me satisfaz e preenche plenamente.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Deprimente

Os canais de televisão públicos são deprimentes. São precisamente o espelho da sociedade. "beijinhos e abraços, muitos palhaços"...só se ouve o "chuac chuac"... Como é possível que passem, no dito horário nobre, séries, novelas, o que seja, de tão baixo nível, de uma pobreza inigualável...

Eu e os meus queixumes do costume. Não mudo. Não consigo. E até acho que é por isso que tenho sempre tanto sono! Porque a bem dizer, já sei que "dali" não levo nada, muito menos aprenderei o que quer que seja...

Não há receita que me tire este sono e que me desperte para a necessidade de avançar no mestrado e de desfrutar do sol tórrido que se faz sentir em Marrocos.

domingo, 13 de maio de 2012

casamentos

São sempre um bom pretexto para adquirir uns sapatos giros como estes!

A condizer com este vestido, igualmente giro!
Nota: a modelo não o favorece, nem um pouco...


domingo, 6 de maio de 2012

Diretamente do Aeroporto de Lisboa...

In loco!
Aqui estou eu no aeroporto de Lisboa, depois de um pato, sim, um pato, embater no meu piqueno ZE...
Resultado: pára brisas partido, ligação para Brisa, Seguradora, Assistência em viagem...e táxi.

Pois bem, como a vida sem agitação não tem piada, pelas 2h20 em plena auto estrada...uma ave lembra-se de nos estragar a viagem até Marrocos. Com todo o extra de ligações e esperas, resolvemos que "o mais perto" (incrível) era voltar para trás, para Lisboa, a fim de alugar um carro...

São apenas cinco da manhã, sem dormir, sem comer...e com uns restos de penas, empurramos um troll de malas, com laranjas, garrafões de agua e uns necessaires...
Com sorte, chegaremos a tempo do intervalo...

Não foi grave, de todo e até nos rimos (Assistente da Brisa, quatro Brigadas de Trânsito, táxi e reboque) porque um arroz de pato vinha a calhar! (não, porque eu não gosto...)

Para terminar/começar o dia em beleza (vá, compensar estes piquenos contratempos) era ter um série um como carro de substituição! Isso é que era de valor! (como diz a minha amiga do Barreiro)

Vá, nos vossos sonhos, cruzem aí os dedinhos!


sexta-feira, 4 de maio de 2012

[falta de] Profissionalismo

A minha irmã é mais dada a gatos. Eu tenho o meu Lab, ela a sua Pans. A Pans é uma gatinha muito querida, mas com gostos muito peculiares! Podia bastar-lhe gostar de comida recheada, ou leite tépido, mas não. Ela aprecia igualmente os prazeres carnais...
A pílula nem sempre funciona e, temos tido a felicidade de ter a quem dar as crias. Desta vez foi diferente.
Saiu o primeiro gato, já morto e...o parto ficou-se por aí. Os restantes, que são dois (neste momento, um) ficaram algures dentro dela...
Como é da nossa educação, dos nossos valores, levou-se a felina ao veterinário. De salientar, inicialmente, a arrogância e prepotência da médica que a assistiu. As expressões pouco condignas como "decida-se. é ou não para operar", entre outras, de onde constam telefonemas pouco éticos.
Não obtendo qualquer melhoria, apesar da medicação ministrada, hoje a Ruiva decidiu levar a Pans a outra clínica, onde anteriormente tivemos uma igual má experiência. No entanto, desta vez, o atendimento foi prestigiante! Foi-lhe feito um raio-x, a que a minha irmã teve acesso e foram dadas os devidos esclarecimentos - sendo que, a operação será o último recurso (e incrível, a metade do preço - não, não é promoção!).

É triste. Eu já ando por demais dececionada com a falta de caráter da maioria das pessoas, aquelas "que se acham" e que tentam rebaixar os outros, mas de facto, há gente capaz de nos mostrar que consegue, bem mais.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

As palavras (que pensava) que nunca direi

(...) o mundo do ensino, tal qual como está, não me diz nada. Não advogo os valores que são transmitidos, nem comungo dos mesmos princípios. Lá diz o povo "quem está mal que se mude". Precisamente. (...)

terça-feira, 1 de maio de 2012

Casamento: Fotografo I

Também já está alinhavado!
Foi algo pelo qual "muito" lutei! Porque, depois do dia, o que fica são as fotografias! Com jeito e calma, porque afinal é um valor exorbitante, vamos avançar com o meu preferido, Carlos Portugal!
Há por aí noivas, casadas, que tenham outras sugestões ou feedbacks (positivos ou negativos)?



Agora estou na dura luta da perda de calorias! Quero muito vestir um vestido lindo e que me fique bem, não que me "sirva"! Estes dias foram de claro abuso! Depois dos figos, seguiu-se chocolate, pizza, sangria de frutos silvestres, licores, cachorros quentes...o descalabro! Agora é momento de voltar em carga à passadeira! E só na sexta me peso!!

Querem que fale do 1 de maio

E eu falo.
Não era suposto fazer comprar, e eu até sou contra. Mas com visitas em casa, tudo o que tinha foi embora! Não fui ao pingo doce, não. Comprei o mínimo e o indispensável. Nem sabia dessa promoção! Há momentos, ao telefone é que a minha mãe me falou, do sucedido em especial, em Faro...

Ora, que posso dizer?
Que lamento tanto chegarmos a este ponto. Mas a necessidade a tal obriga. E acredito que ninguém lá tenha estado de total agrado. Metade do preço, nos dias que correm, faz toda a diferença.

Da iniciativa...
Duvido que a cadeia tenha tenha perdido sequer um cêntimo. Mas acho tão feia, neste dia...
E é por isso que sou apologista que, a retiraram feriados, deveriam tirar este. Nos dias que correm, não faz qualquer sentido. Aliás, nenhum. Alguém sabe pelo que se pugnou para se obter o dia do trabalhador? Claro que não.

Querem eliminar feriados? Tirem o primeiro de maio.

jornaldanet.com