Livro de Ponto

...Soma e Segue...

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Villa Italia

O meu cunhado adora o local onde trabalha.
Não o censuro, mas por vezes custa-me a acreditar como é possível alguém estar longe de casa (família chegada) e viver tranquilamente e feliz.
Eu não sou assim. Por mais que goste do local onde trabalho, preciso de ter os que amo bem próximos (fisicamente).
Hoje, antes de regressar a casa deles, tive de ir buscar a chave (que para variar não sabia onde se havia metido, sim, que isto de se ter três habitações: trabalho, fim de semana e ferias - não é para qualquer um! - só mesmo para professores...) ao hotel onde ele trabalha.
Já tive a oportunidade de usufruir de uma visita guiada, na companhia das minhas amigas. Sem dúvida que o achámos fascinante! Mas hoje, ao entrar com o meu piqueno ZE lá dentro, apercebi-me (ainda mais) da paixão que segura o meu mano a esta casa: é qualquer coisa de...luxuoso. A palavra não é bem esta...
Entrar, dar logo de caras com um série um, percorrer o parque ao ar livre e contornar a rotunda para regressar...cruzar-me à saída com um Maserati...Aqui respira-se dinheiro gente. E é tão estranho, pois eu sinto que o meu ordenado cada vez é menor ante as despesas que tenho e os mimos que me tenho privado de fazer. Andar a trocar dinheiro por trabalho é triste...e saber que há quem dispense quinhentos euros de gorjeta...faz-me acreditar que, quem sabe, não aos trinta, mas aos oitenta, posso ser assim!*



* Antes que chovam comentários moralistas, deixo já a ressalva que, todos os dias, agradeço aquilo que tenho e que com esforço adquiri. Apesar de longe, tenho uma família excepcional, bons amigos e colegas, saúde (fundamental) e trabalho - que embora longe, me satisfaz e preenche plenamente.

3 comentários:

Anita disse...

Como eu te percebo...tambem não me conformo com a dieta a que a minha conta anda sujeita! Pelo andar da carruagem ou vamos para longe de quem gostamos ou nem aos 80 nos safamos! Haja esperança Feliz, haja esperança;-)

Feliz disse...

verdade, mas olha linda, eu nao "quero" esta vida. prefiro trabalhar numa espelunca, do que perder a "vida" dos que amo...

tiago disse...

É uns com muito e outros com pouco ou sem nada. Quando vi a foto até pensei perguntar-te onde ficava mas quando li " quem dispense 500€ de gorjeta!!!"
possa, como a diferença é tão grande...