Livro de Ponto

...Soma e Segue...

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

No caminho certo

Hoje sou uma pessoa [ainda] melhor!

Fui dar sangue e inscrever-me como dadora de medula óssea!

Tão pouco para nos sentirmos bem!

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Comunidades

Não há nada mais vazio do que o sentimento de não pertença:
"Não pertenço a nada" 
É como se faltasse algo para que a vida fizesse (mais) sentido.

Sempre quis pertencer aos escuteiros. Mas infelizmente não me foi dada autorização quando era mais nova. Agora já sinto que é tarde para retomar sonhos tão antigos. E por isso resolvi aceitar convites mais recentes.

Na passada semana fomos conhecer a comunidade Alpha. Gostei. 

Este fim de semana vamos regressar ao cpm.

Na sequência do que havia escrito anteriormente, há necessidade de estar rodeada apenas do que faz sentir bem. Apenas do que faz sentido. Recordei-me da célebre passagem do principezinho: 

"- (...) eu procuro amigos. Que quer dizer cativar?
- É uma coisa muito esquecida. Significa criar laços."

É isso.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Da hipocrisia

Teste 1...Teste 2 [primeiro post via tlm]

Dar cinquenta centimos aos arrumadores de carros, ou mesmo um euro, é na boa.
Agora arredondar quase um euro numa conta de um hipermercado...isso já é de mais. Isso é armar-se em Madre Teresa.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Voltar atrás

http://vounessadirecao.blogspot.pt
Depois da decisão de fechar o blog, de o restringir a algumas visitas moderadas...houve quem me falasse que o sentido é tê-lo aberto até aos trinta, pois era esse o objetivo inicial. Que havia quem me acompanhasse para comprovar se, de facto, aos trinta é que é, e que tinha dado a sensação que por ter casado julgava cumprida a minha missão.
Ora, não é nada disso.
De facto a minha vida faz muito mais sentido desde que alcancei algumas metas (pessoais e profissionais), mas não só porque me casei. 
Eu penso e lembro-me de imensas coisas para aqui escrever, mas depois...
A verdade é que houve um crescimento pessoal. Uma forma de estar e de ver a vida diferente. De me querer rodear apenas e somente das coisas (e pessoas) que me fazem bem e deixar de lado (o mais de lado possível) tudo o que me magoa, me desilude...me faz infeliz.
A vida faz sentido, mas num sentido diferente. Há agora menos juízos, menos dedo apontado. Porque não expondo, não partilhando, vivo uma vida mais minha.

Não estou com isto a querer dizer que vim reabrir o blog para o encher com chouriços. Não é nada disso. Mas vim fazer o mea culpa de que talvez tenha sido infundado o seu fecho.

Cá estamos, novamente.Vamos tentar reanimar a vida aqui, no último ano e meio que falta para cumprir os cinco!